Análise de crédito: quem pode consultar e como é feita?

Muitas vezes quando vamos solicitar um empréstimo ou pedir um novo cartão de crédito, o banco ou financeira pede diversos documentos e informações para a “análise de crédito”. Mas o que será essa análise? Como é feita e quais dados são consultados?


Publicidade

Continue lendo e saiba tudo sobre a análise de crédito!

O que é análise de crédito?

A análise de crédito nada mais é do que uma análise que bancos e financeiras fazem para garantir que você tem condições para pagar o crédito solicitado.

Assim, esse processo avalia diferentes fatores que irão pintar um quadro da sua saúde financeira atual e futura. Afinal, a empresa quer recuperar o dinheiro que ela irá te dar, então a análise de crédito é o estudo que ela faz para saber o risco associado nessa operação.

Em suma, a análise de crédito avalia, primeiramente, sua capacidade de honrar com o pagamento da dívida. Em segundo lugar, esse processo também permite garantir que você não irá comprometer toda sua renda.

Para que serve essa análise?

Para liberar um valor em crédito, a instituição financeira precisa saber, primeiro, se você tem capacidade financeira para contrair a dívida e, segundo, se o seu perfil de risco está dentro do aceitável pelas políticas da empresa.

Importante destacar que cada empresa, banco ou financeira, possui suas políticas de risco. Esse é um documento que estabelece as condições que a empresa deve seguir para conceder crédito sem colocar ela mesma em risco.

Nesse sentido, a análise de crédito é crucial para definir com segurança o valor do crédito, a taxa de juros e os prazos de pagamento. Para isso, quanto mais informações a instituição tiver sobre você, mais segurança ela terá e, com isso, terá mais abertura para oferecer melhores condições.

Quando a análise de crédito feita?

A análise de crédito é feita em diversas situações. Para pessoa física, as situações mais comuns são para liberar crédito, como cartões, empréstimos e financiamentos. Em alguns contratos de prestação de serviços também é necessário essa análise, mas para pessoa física isso é mais raro.

Por outro lado, as empresas passam por análise de crédito com mais frequência. Assim, além da análise ao solicitar crédito (como empréstimos), também pode ser necessário para realizar um contrato de prestação de serviço, abertura de conta PJ, adiantamentos de recebíveis, entre outros.

Como é feita a análise de crédito pelas instituições financeiras?

O processo de análise de crédito das instituições costumam acontecer através de algoritmos altamente complexos, que acessam diferentes bases de dados para consultar suas informações e verificar se o seu pedido de crédito pode ser aprovado.

Importante destacar que cada banco e financeira possui seu próprio algoritmo, com critérios e critérios de aprovação únicos. Aliás, os detalhes como é feita a análise de crédito costuma ser um segredo das empresas.

Ainda assim, além de dados específicos, as análises sempre verificam as seguintes informações:

Dados cadastrais

Primeiramente, os dados cadastrais são validados, ou seja, verificado se suas informações são verdadeiras. Assim, é verificado dados básicos, como CPF, telefone, estado civil, idade, profissão, renda, endereço, etc.

Restrições no nome

As restrições no nome são fortes indicativos da sua saúde financeira atual. Afinal, quer dizer que você não conseguiu pagar uma dívida anterior e, por isso, tem altas chances de acontecer de novo.

Essa informação é verificada através de consultas aos birôs de crédito, como SPC e Serasa.

Score de crédito

O score de crédito é uma pontuação de 0 a 1000 criada pelos birôs de crédito para medir o perfil de risco dos consumidores. São diversos critérios avaliados para definir essa pontuação que é utilizada pelas empresas para ter uma rápida noção do seu perfil.

Vale destacar que os bancos também possuem um score interno. Esse score é ainda mais importante, pois é calculado com base no seu histórico com a instituição, como os produtos que você contratou, movimentações da conta e créditos anteriores.

Cadastro positivo

Com o lançamento do Cadastro Positivo, muitas empresas consultam essas informações para ver o quão bom pagador você é, além de entender seu perfil de consumidor e capacidade financeira.

Renda

Para definir se você tem condições de arcar com os valores das parcelas e juros, a renda é verificada. Neste caso, o banco irá se apoiar nos comprovantes que você mesmo fornece no momento do cadastro.

Garantia

Em casos de crédito com garantia, o banco também irá analisar o valor do bem, por exemplo, o valor de mercado do seu carro ou casa. Isso pode ser necessário uma vistoria do bem junto com pesquisas de mercado.

Quem pode consultar seus dados no SPC/Serasa?

Para consultar seus dados, as empresas precisam ser conveniadas dos birôs de crédito, como SPC e Serasa. Assim, essa consulta é um serviço que esses birôs oferecem às empresas.

Ao passo que uma pessoa não pode consultar o CPF de outra, exceto se for representante legal.

Enquanto isso, o Banco Central também possui uma base de dados que os bancos consultam para avaliar as dívidas em seu nome. Entretanto, essa base de dados só pode ser consultada pelas empresas financeiras devidamente credenciadas no Banco Central.

Assim, os dados do BC só podem ser consultados por empresas financeiras devidamente registradas. Enquanto os dados do SPC/Serasa podem ser consultados por empresas de utilidade (energia, por exemplo), lojas, bancos, financeiras, etc.

Como é feita a consulta?

No caso da consulta no SPC/Serasa, as empresas possuem contrato com esses birôs e possuem acesso a uma plataforma para inserir seus dados e poderem ver seu score.

Você também pode consultar seu score. Por exemplo, na plataforma Serasa Consumidor é possível monitorar tudo sobre seu CPF, ver sua pontuação e a evolução dela no tempo, além de dicas. Existe também o Serasa eCred que, além de mostrar a situação do CPF, também oferece crédito em parceria com bancos e financeiras

Buscando cartão

0