Refinanciamento de veículo: Vale a pena? Como funciona? 

Advertisement

O refinanciamento de veículo pode significar um aumento do acesso ao crédito, serviço muito importante para o pagamento das dívidas ou mesmo para a realização de sonhos de consumo.

Porém, será que é mesmo vantajoso usar o seu veículo como garantia de pagamento?

Neste artigo, vamos esclarecer alguns aspectos dessa modalidade de empréstimo para que você possa chegar a uma conclusão sólida e racional!

O que é refinanciamento de veículo?

Antes de optar por esse serviço, você precisa entender o que está por trás dele: o refinanciamento de veículo é, basicamente, um tipo de crédito que usa o seu carro como prova do pagamento. Ou seja, se você pega um empréstimo e disponibiliza o seu automóvel como garantia, você está fazendo um refinanciamento de veículo.

Como funciona o refinanciamento de veículo?

Agora que você já entendeu o conceito, descubra quais são as principais características do refinanciamento de veiculo:

  • O carro continua em nome do proprietário

Ao refinanciar um veículo, seu nome fica alienado à instituição de crédito fornecedora do dinheiro. Assim, se o prazo para quitar o empréstimo for de 60 meses, por exemplo, o automóvel só deixará de estar condicionado ao pagamento da dívida após esse período.

Vale ressaltar que, apesar da alienação, os documentos do carro continuam em seu nome e você pode manter o seu uso normalmente.

Alienar não significa entregar o veículo à instituição. O bem, nesse tipo de contratação, é apenas a garantia e só será capturado pela credora em caso de inadimplência do acordo financeiro. 

  • O crédito depende do valor de mercado do automóvel

Entender essa regra é bem simples: quanto mais novo for o veículo, maior será o crédito obtido.

Entretanto, o valor máximo do empréstimo varia de instituição para instituição, mas é comum que algumas cheguem a refinanciar até 100% do automóvel.

Vale destacar que os veículos são avaliados com base nas tabelas Fipe ou Molicar.

  • Veículos de até 10 anos de fabricação

Como o conceito já explica, geralmente, qualquer carro com até 10 anos de fabricação pode ser usado como garantia; é normal que carros mais antigos não sejam elegíveis ao financiamento de veículos. Porém, algumas instituições financeiras aceitam veículos de até 15 anos.

  • Prazo mais longo

O prazo de quitação do refinanciamento de veículo é variável, de acordo com a instituição. Mesmo assim, se comparados a outras modalidades ofertadas no mercado, oferecem sim prazos mais extensos. Algumas instituições podem possibilitar o pagamento em até 60 meses, por exemplo.

  • Menor taxa de juros

Por se tratar de um empréstimo com garantia, o refinanciamento de veículo oferece taxas com juros consideravelmente menores do que as outras modalidades encontradas no mercado.

Além de conhecer as características desse tipo de empréstimo, é essencial saber quais são suas vantagens e desvantagens para tomar uma boa decisão. Você pode conferir esses aspectos abaixo:

Quais as vantagens de refinanciar um veículo?

As principais vantagens do refinanciamento de veículo são:

  • Baixos juros,
  • Mais acessível: é possível contratar mesmo com o “nome sujo”,
  • Longos prazos de pagamento.

Quando vale a pena refinanciar um veículo?

O refinanciamento, aliado a um bom planejamento financeiro, vale a pena na maioria dos casos: seja para pagar dívidas ou para assumir um novo compromisso financeiro. Mas fique atento! Se você não se organizar, pode acabar ficando enormemente prejudicado.

Quais são as desvantagens?

A grande desvantagem do refinanciamento de veículo está na inadimplência do contrato: se você não quitar o empréstimo de acordo com o prazo, você perderá o seu veículo.

Além disso, se o banco tomar o seu veículo e o valor de revenda for inferior ao das despesas do acordo financeiro, a dívida continuará em aberto.

Como fazer o refinanciamento de veículo?

Se, depois de saber mais sobre o assunto, você ficou interessado no refinanciamento de veículo e quer fazer um, faça o seguinte:

  • Encontre uma instituição financeira que ofereça condições adequadas à sua situação: considere os prazos, valores, taxas de juros e modelos de carro aceitos,
  • Depois disso, faça uma solicitação junto à instituição: muitas delas podem ser feitas de forma digital!
  • Ao enviar a solicitação, o banco realizará uma análise jurídica e uma vistoria do veículo,
  • Por fim, basta ler o contrato atentamente e assiná-lo.

O processo de liberação do crédito pode levar 30 dias ou mais.

Principais dúvidas sobre o refinanciamento de veículo

Se você ficou com alguma dúvida acerca desse processo, não se preocupe! Abaixo, listamos e respondemos às principais questões sobre o refinanciamento de veículo:

Onde consigo refinanciar o veículo? Quais as melhores instituições para fazer esse refinanciamento?

Existem diversas instituições financeiras que fazem o refinanciamento. Você pode conferir  a tabela abaixo e comparar as melhores delas:

InstituiçãoValoresTaxa de jurosPrazo para pagamentoTempo de fabricação do veículo
CreditasDe R$5 mil a R$150 mil0,99% ao mêsAté 60 mesesAté 15 anos
SimDe R$500,00 a R$150 milA partir de 1,82% ao mêsA partir de 60 mesesAté 15 anos
Bom Pra CréditoDepende da instituição parceiraA partir de 0,75% ao mêsDe 6 a 120 mesesDepende da instituição parceira
JustDe R$5.000,00 a R$35.000,00A partir de 1,70% ao mêsDe 6 a 24 mesesAté 17 anos
FinanZeroDe R$500,00 a R$50.000,00A partir de 1,49% ao mêsDe 6 a 24 mesesA negociar

Como saber se as taxas estão boas para refinanciar?

As taxas de juros para o refinanciamento de veículos costumam ser mais baixas, como já explicamos. Além disso, elas variam de acordo com o prazo, ano, modelo do automóvel e instituição financeira contratada, por exemplo. 

Para ficar mais fácil analisar, considere que as taxas se iniciam em 1,28% ao mês e podem chegar a 2,80%.

Qualquer um que tenha um carro pode fazer o refinanciamento?

Essa questão depende muito da instituição financeira, visto que podem ser feitas exigências. Podem ser analisados aspectos como o tempo de fabricação do veículo, sua situação de pagamento (quitado ou não) e até mesmo as condições de suas parcelas, se estão atrasadas ou não. 

Por isso, é importante ficar atento às condições oferecidas pela empresa credora.

Posso refinanciar um carro não quitado?

Sim! Porém, existem algumas regras para essa situação: caso você financie um veículo com o financiamento em aberto, você terá, por exemplo, que usar parte do valor obtido na transação para quitar sua dívida original.  

Imagine que você conseguiu um financiamento de veículo no valor de R$20 mil. Porém, ainda deve R$5 mil, somando todas as parcelas que ainda não foram pagas do financiamento do seu carro. Nesse caso, você receberá R$15 mil da instituição financeira para usar como quiser, mas o restante será empregado para quitar a dívida inicial.

Posso refinanciar um carro com parcelas atrasadas?

Depende da instituição: a maioria delas aceita veículos com 50% das parcelas já quitadas no momento da contratação.

Quais são os documentos necessários?

Para efetuar essa operação, você pode precisar dos seguintes documentos:

  • RG e CPF ou CNH (Carteira de Habilitação),
  • Certificado de Registro Nacional (CRV) do veículo,
  • Documento Único de Transferência (DUT) do veículo,
  • Comprovante de renda (linkar o texto de comprovante para autônomo),
  • Comprovante de residência.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre o refinanciamento de veículo, entende a importância de um bom planejamento financeiro. Por isso, separamos alguns artigos que podem te ajudar:

E aí, esse artigo te ajudou a elaborar suas considerações? Se você gostou, não se esqueça de compartilhar e deixar a sua avaliação!