Para que serve uma recuperadora de crédito?

10/03/2021 às 17:51
Publicidade As recuperadoras de crédito exercem papel fundamental na reorganização financeira e retomada da credibilidade dos endividados. Publicidade Por meio dessas recuperadoras, você pode evitar inúmeras frustrações e retomar a confiança do mercado. Venha conosco e descubra todos os detalhes…

Publicidade

As recuperadoras de crédito exercem papel fundamental na reorganização financeira e retomada da credibilidade dos endividados.


Publicidade

Por meio dessas recuperadoras, você pode evitar inúmeras frustrações e retomar a confiança do mercado.

Venha conosco e descubra todos os detalhes sobre as recuperadoras de crédito. 


Publicidade

O que é uma recuperadora de crédito?

Em 2021, o Brasil possui milhões de pessoas negativadas e com a credibilidade completamente arruinada no mercado. 

O momento é extremamente delicado, afinal, muitos perderam os empregos, outros não conseguem suprir suas necessidades básicas. Como resultado, um mar de endividamento.

Quando o nome de uma pessoa está “sujo”, ele irá para a lista do SPC, Serasa ou Boa Vista, deixando a credibilidade dessa pessoa financeira extremamente fragilizada. 

Posteriormente, entram as recuperadoras de crédito. A ideia primordial dessas recuperadoras é oferecer meios para que o indivíduo possa restabelecer a confiança perdida, ficando livre para negociar e fazer suas compras.

Em resumo, a recuperadora de crédito devolverá o poder de compra à pessoa.

Essas recuperadoras não trabalham apenas com pessoas físicas, como também com pessoas jurídicas. Dessa maneira, além da cobrança, trabalha para renegociar a dívida e permitir ao usuário conseguir sua credibilidade de volta.

A abordagem dessas recuperadoras ocorre da maneira mais amigável possível. Ou seja, diminuindo o excesso de burocracia, aumentando a praticidade e a rapidez da operação.

Qual é a diferença entre cobrança e recuperação?

Você pode estar se perguntando: mas qual é a diferença dessas recuperadoras de crédito e a cobrança comum?

As cobranças costumam ser mais burocráticas. Ao cobrar, a instituição financeira pretende unicamente fazer com que o indivíduo pague a dívida.

Dessa maneira, as operações de cobrança tem como ponto de partida a atuação do próprio banco para realizar essa cobrança.

Assim, é comum que se definam estratégias, métodos de abordagem e a linguagem que será utilizada, bem como os benefícios que a instituição pode oferecer pelo pagamento. 

A cobrança atua como um lembrete, ou seja, uma forma de aviso. Caso o pagamento não seja efetuado, o nome da pessoa poderá ficar “sujo” e a dívida poderá ser levada à justiça.

Por outro lado, ao falarmos nas recuperadoras de crédito, o cenário é completamente diferente. 

Essas recuperadoras de crédito atuam após o nome do indivíduo já estar inserido no SPC e Serasa. Elas são a luz para aqueles que já esgotaram as possibilidades de negociar com o banco

Dessa forma, podemos estruturar por partes: primeiro tem-se a cobrança, caso não funcione, o nome do indivíduo irá para o SPC e Serasa. Só então, após esses processos, as recuperadoras de crédito entram em cena.

Outra diferenciação importante é com relação à atuação judicial. 

A cobrança pode culminar em um processo na Justiça. As recuperadoras de crédito são extrajudiciais, portanto, fora do âmbito da Justiça. 

Isso é fundamental para que essas recuperadoras possam atuar mais livremente, buscando interagir da maneira mais amigável e, também, diminuindo a burocracia. 

Como funciona a recuperação de crédito?

Se você está atento à leitura, talvez uma dúvida tenha surgido na sua cabeça.

Afinal, porque interessa ao banco deixar de fazer a cobrança e repassar essa tarefa às recuperadoras de crédito?

Bom, as dívidas prescrevem (na linguagem popular, “caducam”) no prazo de 5 anos. Após esse tempo, se você não efetuar o pagamento, o SPC e Serasa retiram seu nome do banco de dados deles (apesar de você ainda não ter disponíveis algumas operações do mercado).

Dessa forma, pode ser mais interessante ao banco que a recuperadora de crédito assuma a responsabilidade de fazer você pagar pela dívida.

Assim, o seu modo de funcionamento é bem simples.

A recuperadora de crédito comprará a sua dívida do banco. Então, quando você efetuar o pagamento, aquele valor em débito com a recuperadora terá sido pago. 

Vale destacar que você não pagará valor extra algum, pois, a recuperadora de crédito deve cobrar o mesmo valor que a instituição financeira cobrava.

A atuação da recuperadora de crédito, entretanto, não se restringe à mera quitação da dívida. Seu objetivo central é retomar a credibilidade daquele sujeito no mercado.

Portanto, além de “limpar o nome”, deixará a imagem da pessoa com uma boa credibilidade para contratar e efetuar serviços, como empréstimos e financiamentos. 

Quais são os benefícios desse serviço?

Como a recuperadora de crédito deseja que o usuário retorne ao mercado com uma boa credibilidade, uma de suas grandes vantagens é a flexibilidade.

Através de uma recuperadora de crédito, você conseguirá acordos mais vantajosos e com descontos mais atrativos do que em uma instituição devedora originária. 

Além disso, caso não consiga a redução no preço, ao menos terá mais oportunidades de conseguir uma negociação que caiba no seu planejamento mensal. Assim, cujas parcelas sejam menores e isentas de cobrança de juros.

Ademais, fora a flexibilidade, quando a recuperadora compra a dívida de uma empresa de luz, por exemplo, essa dívida passa a estar fora do âmbito judicial, tornando a burocracia menor para o cliente.

Determinadas recuperadoras de crédito permitem, inclusive, que o indivíduo faça uma proposta de renegociação.

Por último, e não menos importante, é a possibilidade de pagar a sua dívida e ainda sair com uma boa imagem no mercado.

Após adquirir dívidas, é comum que as pessoas fiquem com a imagem fragilizada, tendo dificuldades para conseguir acessar certos serviços.

Com uma recuperadora de crédito, é possível que sua imagem perante o mercado financeiro se recupere rapidamente.

Como saber se minha dívida está com uma recuperadora de crédito?

As recuperadoras de crédito costumam comprar dívidas mais antigas (de pessoas que já tiveram seus nomes sujos). Entretanto, essa compra também pode ocorrer de dívidas mais recentes, evitando que o banco faça a cobrança.

Assim, para saber se uma recuperadora de crédito está com sua dívida, um meio bastante interessante é entrar nos aplicativos ou no site do SPC ou Serasa e consultar o seu CPF.

Dessa forma, você irá visualizar suas pendências, além do nome da instituição para o qual você está devendo. 

Outra forma é entrar em contato com a instituição que você deve. Caso a dívida tenha sido comprada por uma recuperadora de crédito, você será informado. 

Como agir quando uma recuperadora de crédito entrar em contato?

Escute tudo que for falado com máxima atenção. Se julgar necessário, anote em um papel os pontos mais importantes, como prazos e valores.

Não tome nenhuma decisão sem antes refletir. 

Se a proposta não for tão agradável para você, não tenha medo de se impor e fazer exigências.

Como vimos, as recuperadoras de crédito são bastante flexíveis e estão sempre dispostas a conversar com o cliente.

Portanto, não tenha medo de mostrar os pontos que não estão confortáveis para você. Seja um bom negociador, atento e exigente.

Por último, é preciso cumprir o que você combinou. Pague conforme o combinado. Por isso, faça um bom acordo, que esteja adequado ao seu planejamento financeiro mensal. 

Recuperadora de crédito – Itapeva

A Itapeva é uma empresa de destaque no ramo da recuperação de crédito. 

Essa recuperadora de crédito chegou a fazer uma parceria com o Feirão Serasa Limpa Nome em 2020, oferecendo descontos que chegaram a 95%. 

Negociando com a Itapeva, o cliente tem a possibilidade de parcelar a dívida em até 18 vezes, além de fazer toda a operação digitalmente e com descontos altíssimos.

Para saber se está endividado com essa recuperadora de crédito, basta entrar no site do Serasa ou do SPC e verificar se há alguma pendência no seu nome envolvendo a Itapeva.

Se a resposta for sim, pelo próprio aplicativo você poderá dar os primeiros passos rumo à recuperação de seu crédito.

Mais Opções

Cartão de crédito Dux

Próximo Cartão

Guiabolso disponibiliza até R$ 500 de cashback em empréstimo pessoal

Mais opções para você

Buscando cartão

0