Recuperação de Crédito: Tudo o que você precisa saber

Advertisement

Se você já ouviu falar em recuperação de crédito, mas ainda não sabe como ela pode te ajudar a se livrar da inadimplência, este artigo é para você! 

Vamos te explicar como você pode se livrar das dívidas abusivas, com aporte jurídico ou não. 

Afinal, o que é a recuperação de crédito?

A recuperação de crédito é um processo que tem como objetivo reverter inadimplências. A inadimplência ocorre, na maioria dos casos, quando não há o pagamento de uma dívida dentro de um prazo pré-estabelecido. 

Além disso, a recuperação de crédito é realizada por empresas especializadas, contratadas por instituições financeiras. As recuperadoras de crédito também podem comprar dívidas de bancos e passar a cobrar as suas dívidas com essas instituições. 

Como as recuperadoras de crédito atuam? 

As recuperadoras de crédito são companhias que trabalham para recuperar a credibilidade e, por consequência, o acesso ao crédito dos consumidores inadimplentes. Para isso, essas instituições oferecem condições especiais que buscam facilitar a quitação das pendências contraídas por outras empresas. Isso quer dizer que elas compram as dívidas de outras instituições financeiras e se tornam responsáveis por elas, como explicamos acima. 

Quais são as vantagens da recuperação de crédito? 

A recuperação de crédito pode gerar benefícios para a economia como um todo: ao neutralizar os efeitos da inadimplência, esse processo pode diminuir os endividamentos pessoais e desafogar o orçamento da empresa credora. 

É bem simples: quando alguém, ou alguma empresa, fica inadimplente, significa que pode haver uma dificuldade em quitar até mesmo as dívidas básicas, como água, luz, telefone, internet e salário de funcionários. Assim, não é raro que haja recorrência aos empréstimos que, muitas vezes, apresentam altos juros e podem piorar ainda mais a situação financeira de ambas partes. 

Além disso, ao auxiliar na recuperação do acesso ao crédito, a recuperação de crédito reinsere consumidores no mercado, o que aquece a economia nacional. 

Como funciona a recuperação de crédito? 

É comum que a recuperação de crédito se inicie perto do prazo de vencimento de uma dívida, quando ela está quase “caducando”. Isso acontece porque os bancos preferem vender esse débito para as empresas que compram dívidas vencidas e, dessa forma, não precisam mais se preocupar com o processo de cobrança e recuperação.

Quando a dívida é comprada pela recuperadora de crédito, ela não tem o seu valor inicial alterado dentro dos bancos de dados de inadimplentes, porém, para facilitar o seu pagamento, são oferecidas diferentes possibilidades de negociação. 

Dessa forma, a recuperação de crédito é um procedimento que tem como objetivo não só o pagamento da dívida em questão, mas também a recuperação do seu nome e, por consequência, a retomada do seu acesso ao crédito. 

Vale lembrar que os advogados também exercem um papel importante nesse processo, uma vez que têm um grande conhecimento das leis e dos riscos de cobrança. 

Quando e para quem é indicada a recuperação de crédito? 

Geralmente, as recuperadoras entram em contato com o cliente, seja por mensagens ou por ligações. 

Esse processo é indicado para quem está inadimplente e, por isso, sofre com limitações no acesso aos serviços de crédito. 

Essa é uma ótima opção para quem deseja “limpar o nome”, exatamente por causa das condições de negociação que oferece. 

Quais são as formas de recuperação de crédito? 

Esse processo pode ser realizado de duas formas principais, sendo que uma delas pode ser mais simples e rápida. Porém, é válido entender mais sobre elas, confira: 

Como recuperar crédito de forma jurídica? 

A recuperação de crédito com aporte jurídico pode ser realizada por um advogado de cobrança; Basicamente, ela ocorre assim: 

Recuperação de crédito judicial: acontece quando a dívida fica muito alta ou muito antiga, sem que nenhuma resolução amigável tenha sido efetuada. Para que esse processo ocorra, entretanto, é recomendado que tenha havido contato ou tentativa comprovada de contato com o cliente, por parte da empresa credora. Outro ponto importante, é que alguns passos devem ser observados antes da contratação do advogado especialista em cobrança. 

Essa forma de recuperação de crédito é intermediada por um juiz e permite que as partes cheguem a um acordo, estabelecendo um ganho mútuo. Assim, ela pode ter uma eficácia maior, já que conta com a judicialização das questões. 

Vale lembrar que essa forma é a mais adotada quando não é possível resolver as questões extrajudicialmente, sem que haja a intervenção de um juiz.

Como funciona a recuperação de crédito extrajudicial? 

O modo extrajudicial, que ocorre de forma autônoma entre as partes, permite que sejam firmados acordos mutuamente benéficos sem a interferência judicial. 

Geralmente, ela é solicitada quando a dívida em questão é recente ou de baixo valor. A recuperação de crédito extrajudicial é um meio facilitado de negociação e pode cumprir o seu propósito mais rapidamente. 

Por isso, essa pode ser a melhor opção para você. Assim, é importante que você não ignore os contatos das empresas recuperadoras. 

Qual é a diferença entre recuperação de crédito e operação de cobrança? 

Se você já recebeu a ligação de uma recuperadora e confundiu com uma operação de cobrança, não se preocupe! Isso acontece frequentemente. Porém, você não precisa entender esse contato como um incômodo, uma vez que ele é benéfico para você também. 

Apesar de ser um erro comum, você pode deixar de confundir esses dois processos entendendo a diferença entre eles. 

Basicamente, as operações de cobrança de pagamento têm como objetivo principal o pagamento da pendência, que pode estar negativada ou não. Dessa forma, as opções de negociação podem ser mais limitadas e menos flexíveis. 

Já nas ligações para a recuperação de crédito, são oferecidas diferentes opções de negociação da dívida, que deve ser negativa, visto que as recuperadoras não trabalham com contas em atraso. 

Como reagir se a recuperadora entrar em contato? 

Ao receber uma ligação das empresas que compram dívidas de bancos, faça o seguinte: 

  • Se não puder conversar ao atender a ligação, informe o melhor horário para entrar em contato, de preferência quando estiver em casa, 
  • Escute a proposta feita para você e confira com seu orçamento, 
  • Diga se a proposta está ao seu agrado ou se existem pontos que precisam melhorar,
  • Inclua no seu planejamento o novo acordo e garanta que você vai conseguir cumprir: se você aceitou a negociação, é preciso manter o combinado até o final, 
  • Caso algum imprevisto aconteça e você não consiga cumprir o acordo, entre em contato com a recuperadora. 

Como funciona a compra de dívidas? 

A compra de dívidas acontece quando uma instituição financeira se compromete a pagar o banco por uma dívida contraída por um terceiro.

Basicamente, esse processo significa a transferência de um saldo de um banco para outro, normalmente com taxas menores, ou quaisquer outras condições que sejam mais vantajosas para o cliente. 

Essa estratégia também é conhecida como Portabilidade de Crédito e pode ser feita da seguinte forma: 

  1. O cliente procura uma agência financeira a fim de realizar a portabilidade de crédito,
  2. A agência estuda o histórico do cliente e propõe um novo contrato sobre a dívida,
  3. O cliente solicita um boleto com o saldo devedor da dívida na instituição credora,
  4. O boleto é pago pela nova instituição financeira contratada,
  5. O cliente passa a quitar a dívida conforme as novas condições acordadas,
  6. Em alguns casos, ainda sobra uma margem para o cliente, como se houvesse a contratação de um empréstimo, junto à compra de dívidas. 

Como evitar a recuperação de crédito? 

Agora que você já entendeu o que é e como funciona esse processo, deve saber que a recuperação de crédito pode ser uma salvadora para a sua vida financeira. Porém, o melhor seria não ter que lidar com dívidas, não é mesmo? 

Por isso, sinta-se à vontade para seguir as dicas abaixo e evitar a inadimplência: 

Entenda a sua realidade financeira

Ao seguir esse passo, fica mais fácil estabelecer metas de poupança. Para isso, é necessário que você saiba responder às seguintes perguntas: 

  • Quanto eu ganho? 
  • Quais são as minhas necessidades e prioridades financeiras? 
  • Qual a minha média de gastos mensais? 
  • Quais são as minhas metas financeiras? 

Use um gerenciador financeiro

Esse tipo de ferramenta, que pode ser um app ou planilha, vai te ajudar a manter os seus gastos sob controle, uma vez que devem ser registradas todas as movimentações financeiras. 

Saiba com o que você está gastando

Faça uma análise dos seus gastos e identifique as despesas desnecessárias. Assim, você pode eliminar os gastos que não impactarão as outras áreas da sua vida.

Ao seguir essas três dicas de planejamento financeiro, você poderá lidar melhor com o seu dinheiro e manter as suas metas de poupança. A seguir, listamos algumas dicas mais práticas, que também podem te ajudar a superar a inadimplência e o endividamento: 

  • Faça você mesmo: existem diversos tutoriais que ensinam a manufaturar coisas simples, que poderiam ser compradas,
  • Gaste menos com delivery: dê preferência à boa e velha comida caseira,
  • Gaste menos energia: evite deixar tomadas e lâmpadas ligadas sem necessidade,
  • Troque planos de internet e TV: mantenha somente os serviços realmente usados,
  • Leve marmitas para o trabalho: economize ao evitar restaurantes. 
  • Pague suas contas em dia: evite multas e taxas por atraso,
  • Compare preços: você pode usar ferramentas como o Zoom e o Buscapé para fazer pesquisas de preço e, assim, economizar nas compras,
  • Faça lista de compras: você pode evitar gastos por impulso,
  • Crie um dia “Zero gastos”: estabeleça um dia para não gastar com nada desnecessário.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre a recuperação de crédito, entende como esse assunto é importante. Por isso, não deixe de compartilhar este artigo e deixar a sua avaliação! 

Abaixo, você pode conferir outros artigos que podem te interessar: