Jovens, precisamos falar sobre investimentos

Autor: Estação

Atualização:


Não existem atalhos quando se quer investir. O melhor caminho para sua riqueza será sempre saber fazer o melhor investimento e conhecer direitinho qual é o real significado do dinheiro na sua vida.

Jovem, você sabia que com uma pequena quantia já dá para começar a aplicar e ainda criar uma reserva de emergência, talvez para aquela viagem com a turma, talvez para aproveitar mais o intercâmbio. Neste artigo você vai saber como fazer o melhor investimento, começando apenas com R$20,00



Onde e como aplicar dinheiro aos 20 anos?

Há alguns bancos que desenvolveram plataformas superinteressantes nas quais é possível começar um investimento.

São plataformas de investimentos completas que basta ter vinte reais em mãos para começar a criar uma reserva financeira ou criar uma carteira de investimentos diversificada.

Mas, como investir tão pouco?

Escolha uma instituição financeira que aceita este montante mínimo para aplicação. Veja só.

No C6 Bank, você pode aplicar no CDB que funciona como um empréstimo que o banco te devolve o dinheiro acrescido de juros.

Segundo especialistas do C6 Bank, o CDB de Liquidez Diária é um dos investimentos que você pode fazer para construir uma reserva de emergência.

Trata-se de um título de renda fixa no qual você pode resgatá-lo diariamente sem que perca a rentabilidade.

Os Certificados de Depósitos Bancários – CDB são um ativo que consiste em emprestar seu dinheiro para uma instituição financeira em troca de um rendimento.

É possível encontrar esse tipo de investimento nos bancos Inter C6Bank, BMG, Original, Itaú, dentre outros.

Se você aplicar R$20,00, não haverá carência e a rentabilidade é de 100%, com liquidez diária, ou seja, você pode resgatar seu dinheiro e não perder o rendimento.

É possível fazer também com os CDBs de resgate programado para períodos mais longos, fundos de investimento e carteiras personalizadas com produtos diversificados.

Por exemplo, no C6 Bank, há CDBs pós-fixados com resgate entre três meses e cinco anos, os quais apresentam remuneração entre 103% e 106% do CDI, e CDBs Prefixados com prazo para resgate entre seis meses e cinco anos e rentabilidade entre 10,85% e 11,75% ao ano. Nesse caso o que ocorrer é que a aplicação mínima será de R$ 100,00.

Há também neste próprio banco outra possibilidade em CDBs que está relacionada à inflação.

A renumeração ocorre com o IPCA (índice que mede a inflação oficial do país) mais uma taxa predeterminada.

Se você não tiver pressa e quiser mesmo investir, o prazo de resgate varia de um a sete anos e a aplicação mínima é de R$ 100,00.

Muitas pessoas buscam esse tipo de investimentos, ou seja, essa remuneração atrelada à inflação para se protegerem da alta dos preços.

Primeiro observe, depois invista

Uma das coisas mais importantes quando o assunto é investimento é, além de escolher a quantia e saber em qual instituição financeira aplicar, é também levar em consideração alguns requisitos, como, se você quer investir em longo ou em curto prazo, quais são os riscos, ou seja, o que você ganha e o que perde, qual é o seu perfil de investidor e de que maneira você quer acompanhar seus rendimentos. Por isso fique atento a esses requisitos.

Em longo prazo: pode contribuir para sua jornada, para o seu planejamento. É como você deslumbrar o que você deseja para daqui a 10, 20, 30 anos. De maneira que você consiga organizar sua vida, levanto em conta esse tipo de investimento.

Em curto prazo: muitos bons investimentos podem acontecer em curto prazo. Tudo vai depender do seu perfil e qual é a sua intenção com o investimento. Outra coisa é saber qual investimentos em curto prazo pode ter uma boa relação entre liquidez e rentabilidade possível.

Os três maiores riscos são:

  • risco de mercado
  • risco de liquidez
  • risco de crédito

Em primeiro lugar, antes de fazer qualquer investimento é preciso ficar atento aos riscos. Somente assim será possível não apenas se antecipar às oscilações do mercado financeiro, mas também aumentar a chance de sucesso em suas negociações.

Defina quais são suas metas e seus objetivos

Você pode e deve escolher quais são as suas metas e seus objetivos, já que a partir de agora você vai se tornar um novo investidor.

Contudo, nós vamos aqui apresentar algumas metas e objetivos, a fim de te ajudar um pouquinho.

  1. Crie uma reserva de emergência,
  2. Saiba a razão pela qual você está a aplicar seu dinheiro. Os objetivos de investimento podem ser listados em termos mais específicos, como, você quer comprar sua casa, estudar no exterior ou uma poupança para uso futuro,
  3. Por quanto tempo você quer seu dinheiro aplicado? ou seja, é preciso ter um horizonte de aplicação,

Agora o mais importante:

Qual é o seu perfil de risco?

Como nos ensinou o filósofo Sócrates: Conheça a ti mesmo.

Por isso, no momento em que for investir saiba qual será a rentabilidade prometida, quais são os riscos de perder ou ganhar a quantia aplicada.

Contudo, como você é? Nesse mundo de investimentos, é preciso estar preparado e consciente acerca das eventuais perdas. Somente assim o investimento não causará danos em você.

Aplique somente a parte que não comprometa o seu patrimônio em investimentos de alto risco.

Ao ter esses 4 requisitos em mente, está na hora de descobrir qual é o seu perfil de investidor.

Investidor conservador: se você é uma pessoa que privilegia a segurança e faz todo o possível para diminuir o risco de perdas, para isso, aceita até uma rentabilidade menor.

Investidor moderado: este investidor é a pessoa que procura um equilíbrio entre segurança e rentabilidade e está disposto a correr um certo risco para que o seu dinheiro renda um pouco mais do que as aplicações mais seguras.

Investidor arrojado: é aquele que privilegia a rentabilidade e é capaz de correr grandes riscos para que seu investimento renda o máximo possível.

Não é fácil logo no primeiro investimento saber direitinho que é o seu perfil, no entanto, fazer esta descoberta, que pode levar um tempinho, pode ajudá-lo na escolha da aplicação mais adequada, desde que esta informação seja usada apenas como orientação.

Por isso, no mundo dos investimentos é preciso ter cautela. Em qualquer decisão, tome todas as precauções necessárias, antes e ao longo do investimento e, principalmente, se quiser investir mais.

Mais Opções

Empreendedorismo na terceira idade: confira as dicas do Sebrae

Próximo Cartão

O que é Adimplência?

Sobre o Estação

O Estação oferece respostas às suas dúvidas sobre cartões de crédito e contas digitais. O portal quer que você tenha certeza de que está tomando uma boa decisão. Siga o Estação no Google News.

Atenção: Para analisar pedidos de cartões de crédito, as políticas internas das instituições financeiras levam em consideração o perfil financeiro do consumidor. Por isso, é possível que um pedido seja negado em uma instituição financeira e aprovado em outra, já que cada uma usa critérios próprios para avaliação.

Mais opções para você