Qual é o melhor banco para abrir uma conta?

Autor: Estação

Atualização:


Veja esse guia completo sobre qual o certo certo para você. Entenda agora mesmo, lendo este artigo.

Em plena era digital, hoje, a opção de bancos é imensa.



São tantas opções que é difícil escolher aquela que tem a ver com nosso perfil.

Aliás, a escolha do banco para abertura de conta é uma das mais importantes que você pode fazer. Isso porque dessa escolha, depende todo o seu futuro financeiro.

Um banco mal escolhido tem o poder de levar embora todas as suas economias e ainda te enrolar em dívidas.

Mas uma boa escolha pode poupar suas economias e até mesmo te dar benefícios e / ou dinheiro de volta. Sem contar nas linhas de crédito e financiamentos disponíveis, que podem facilitar a sua vida.

Portanto, se você quer saber mais sobre como escolher o banco certo e aproveitar os benefícios da conta, continue por aqui.

Qual é o benefício de ter uma conta bancária?

Antes de mais nada, você precisa se convencer de que uma conta bancária pode realmente te trazer muitos benefícios.

Assim, uma conta pode ser aberta somente para recebimento de salários ou para pagamentos. E há ainda, a conta corrente para fazer as mais diversas transações e movimentações financeiras. Essas são as 3 contas mais comuns que encontramos nos bancos.

Dessa forma, geralmente, as pessoas tem dúvida quanto a abrir conta corrente ou poupança. As duas são excelentes no que se propõem. O que muda é a sua necessidade.

Dessa forma, se o seu objetivo for guardar, poupar dinheiro, a conta poupança pode ser a ideal. Já a conta corrente, pode te dar acesso a empréstimos, cartões de créditos e outras transações.

Na verdade, você pode abrir as duas sem ao menos sair de casa. Isso porque a maioria dos bancos hoje já permitem a abertura de conta online.

Portanto, veja agora alguns benefícios de se ter uma conta bancária:

– Maior controle do que você recebe e gasta: independentemente do tipo de conta, por meio do banco, você passa a ter mais controle. Quem aí lembra da época em que os pagamentos eram todos feitos em dinheiro?

O dinheiro ia todo embora rapidamente, sem que a gente soubesse pra onde estava indo. Além disso, a segurança era sempre um problema.

– Possibilidade de parcelamento de compras e outros pagamentos: Tanto o cartão de crédito quanto o cheque são facilitadores, sesse sentido. Assim, se forem usados de forma inteligente, podem te ajudar a nas aquisições de produtos e serviços.

– Acessos à empréstimos e financiamentos com taxas mais baratas. Isso porque o fato de ter um relacionamento com o banco, fortalece os laços de confiança. Afinal de contas, o banco já sabe qual o seu comportamento de consumidor.

– Facilidade nos recebimentos. Imagina se hoje fosse como antes? E se a cada serviço prestado, você precisasse ir até o prestador para receber em mãos? Um trabalho só, não é verdade? Graças ao avanço dos serviços bancários você pode receber inclusive de quem está muito longe, e em tempo real.

O que devo considerar ao escolher um banco?

Mas afinal de contas, o que devemos analisar para fazer uma boa escolha de banco?

Os bancos digitais, ou fintechs, tem sido os mais escolhidos ultimamente. Isso ocorre devido às facilidades e praticidade encontradas nas transações. Além disso, nessa modalidade, as burocracias costumam ser bem menores e até inexistentes.

Mas como saber disso na prática? É o que veremos agora.

Se liga nessas dicas

Para escolher o banco ideal, você deve considerar alguns fatores importantes. Confira alguns deles:

– Regulamentação do Banco Central: Este é o principal fator. Isso porque todo banco, para funcionar legalmente, precisa ser regulamentado e fiscalizado pelo Banco Central. Portanto, saiba imediatamente se o banco que você escolheu é regularizado.

– Em seguida, o próximo passo é olhar a reputação do banco. Nada melhor do que ver o que os clientes falam sobre os serviços oferecidos. Pesquise. Aliás, o site Reclame Aqui é uma excelente fonte. Além disso, na própria página do Banco Central, existe a opção de fazer consultas sobre o banco em questão.

– Observe a qualidade dos canais de atendimento. Jamais despreze essa informação. Aliás, no próprio Reclama Aqui, você pode verificar se as reclamações são não só respondidas, como resolvidas. Um banco de boa reputação pode te evitar muitas dores de cabeças e transtornos.

– Quais as taxas e pacotes de serviços? Verifique, antes mesmo da abertura de conta, quais são os valores cobrados e em quais circunstâncias. Não seja pego de surpresa!

– O aplicativo funciona? Imagine só um aplicativo que está sempre com bug e não resolve suas demandas?

– Por fim, não se esqueça de conferir os benefícios. Quais as políticas de cashback? Tem benefícios oferecidos pela bandeira? Tem pontuação? Pontos expiram?

Os 5 melhores do mercado

Veja um dos 5 melhores bancos para abertura de conta:

Conta digitalVantagens
Nubank Rendimento + cartão internacional sem anuidade + conta gratuitaAbra Aqui
InterCartão internacional sem anuidade + conta gratuitaAbra Aqui
C6Cartão internacional sem anuidade + conta gratuita + pontuação até no cartão de débitoAbra Aqui
Iti ItaúConta digital que rende mais que a poupança + cartão virtualAbra Aqui
SuperdigitalCartão de crédito internacional e zero anuidadeAbra Aqui

Como você pode ver, nesta lista, temos tanto bancos tradicionais como as famosas fintechs.

Se você está se perguntando em que as fintechs perdem para os bancos tradicionais, aí vai a resposta: em nada!

Isso porque por meio das fintechs, você tem acesso aos mesmos serviços tradicionais. Contudo, a diferença é que em sua maioria, elas cobram taxa zero. Dessa forma, acaba saindo mais em conta.

No entanto, os bancos tradicionais tem o seu valor. E alguns deles tem serviços básicos com tarifas super acessíveis.

Como encontrar bancos com melhores taxas?

A concorrência entre os bancos hoje é acirrada.

Isso porque são muitos bancos oferecendo os mesmos serviços, de formas diferentes. Assim, a concorrência existe, ainda que o valor das taxas possa ser diferente de banco pra banco.

No entanto, hoje contamos ainda com os bancos digitais. E eles se destacam exatamente pelos valores das taxas. Ou melhor, pela ausência das taxas!

Mas você ainda não fica à vontade para trabalhar com um banco digital?

Não se preocupe!

Aqui te daremos algumas dicas para que você encontre um banco com as melhores taxas de juros e menores custos de serviços.

Portanto, fique ligado neste artigo. Acompanhe comigo!

Mas por que preciso de um banco?

Antes de mais nada, vamos responder a esta pergunta: Por que preciso de um banco?

Bom, a primeira ideia que temos de banco representa coisas bem chatas, tais como filas intermináveis, horas perdidas, dor de cabeça, burocracia… não é mesmo? Isso sem falar nas altas tarifas, taxas e outras cobranças.

No entanto, precisamos pensar que sem os bancos, seria muito difícil adquirir alguns produtos e serviços.

Por exemplo, comprar um carro ou uma casa seria praticamente impossível.

Aliás, pensando no universo online que vivemos hoje, sem os bancos não conseguiríamos nem fazer compras básicas que fazemos hoje pela internet.

Nem aquele pedido do Ifood seria possível!

Além disso, outro motivo importante é a segurança. Imagine só ter todo dinheiro guardado em casa? Um grande risco pra você e toda sua família.

Se não é recomendável irmos à rua com grande soma em dinheiro, imagina manter tudo escondido dentro de casa?

Portanto, os bancos se fazem necessários por esses motivos citados.

Mas os bancos não representam dores de cabeça. Afinal, se você escolher o banco ideal para o seu perfil, pode se dar muito bem.

Um banco adequado às suas necessidades financeiras, pode na verdade, ser seu melhor amigo. E pode, inclusive, fazer seu dinheiro render ainda mais. Ou seja, em outras palavras, existe benefícios ao se utilizar serviços e produtos dos bancos adequados ao nosso perfil.

E as fintechs?

Dessa forma, hoje, podemos contar com grandes bancos tradicionais e também com as chamadas Fintechs.

As fintechs são start ups focadas nos serviços financeiros. São os famosos bancos digitais.

Mas as fintechs são confiáveis? Sim! E são confiáveis porque para funcionar precisam estar de acordo com os parâmetros de regulamentação do Banco Central. Ou seja, você está em segurança ao utilizar esses serviços.

Dessa forma, os bancos digitais oferecem serviços como cartões de crédito, débito, empréstimos, investimentos, etc… E toda sorte de produtos financeiros oferecidos pelos bancos tradicionais. Nesse sentido, como você pode observar, o digital não perde nada para o tradicional.

No entanto, ainda se faz necessário escolher aquele banco, digital ou tradicional, que esteja adequado às suas demandas financeiras.

Mas quais as características de um banco ideal?

Mas vamos aos fatos: quais são as características que um banco ideal deve ter?

Vamos desvendar todos esses segredos aqui, para você.

  • Juros e taxas: esse é o item principal que você deve observar ao escolher um banco. Geralmente os bancos oferecem pacotes de serviços que variam desde o mais básico e gratuito até os mais personalizados e mais caros.

Saiba que quanto mais caro, mais serviços são oferecidos. No entanto, ao escolher um banco, você deve analisar as tabelas de tarifas e ver se são condizentes com as suas necessidades. Assim, a pergunta é: “Preciso mesmo de todos esses serviços oferecidos?”. Afinal de contas, não faz sentido assinar pacotes de serviços que você não vai utilizar.

Dessa forma, essas tabelas comumente são disponibilizadas nos sites do banco. Ou você consegue solicitá-las também nos canais de atendimento oferecidos pelos bancos.

Frequentemente, as taxas de juros que incidem nos cartões de crédito são muito altas. Isso pode complicar e até arruinar sua vida financeira. Portanto, atenção a esses valores.

  • Comunicação acessível e transparente: observe se no site e no app do banco, a comunicação é clara. Todas as informações precisam ser expostas de forma clara e acessível a todos. É terrível quando você descobre que precisa pagar mais um valor X que não ficou tão claro no contrato, não é mesmo? Por esse motivo, analise, observe. Veja se as informações são passadas de forma completa e sem segredos. Afinal de contas, o relacionamento com o banco precisa ser de confiança.

O banco é mesmo de confiança?

Outros dois pontos a serem observados são:

  • Reputação do banco: Hoje contamos com a plataforma “Reclame Aqui”, disponível na internet. E saiba que ela é de grande valia. Isso porque lá, você digita o nome do banco e aparece os comentários dos clientes. Na plataforma você consegue observar sobre o compromisso do banco com relação ao cliente, se é confiável ou não, se resolve os problemas rápido. Aliás, observe inclusive se as reclamações são recorrentes, pois isso não é um bom sinal.

Um banco que tem sempre as mesmas reclamações indica que não é tão preocupado em melhorar os serviços para atender aos clientes.

  • Confiabilidade: Além da reputação, veja também se é um banco autorizado e regular para exercer as atividades. No site do Banco Central você consegue verificar essa informação. Portanto, se não tem tanto conhecimento sobre essa instituição, não custa nada dar uma verificada na regularidade da empresa.
  • Facilidade de serviços: Veja se este banco possui soluções práticas e rápidas. A abertura de conta pode ser online ou se faz obrigatória a presença na agência? Você precisa perder muito tempo ao telefone para resolver alguma questão ou existe um canal de atendimento mais prático e rápido?

E os diferenciais?

Por fim, analise os diferenciais daquele banco.

Promoções, parcerias com outras empresas, pontuações, cartões exclusivos, app com benefícios, são alguns exemplos de diferenciais.

Assim, esses diferenciais são importantes, mas em hipótese alguma deve passar na frente dos tópicos citados anteriormente. Isso porque o básico precisa ser oferecido pelo melhor custo benefícios.

Não vale a pena escolher um banco pelo diferencial oferecido, se as taxas são mais caras do que você pode pagar.

No entanto, sabemos que essa escolha não é tarefa fácil. Por isso, não pode ser feita de qualquer forma.

Considerações finais

Se você já possui um banco e quer migrar pra outro, saiba que isso pode ser feito sem dores de cabeça.

Assim, primeiro você escolhe um banco que esteja dentro do seu interesse. A partir daí, você deve abrir uma nova conta, de acordo com os pré-requisitos deste banco. Em seguida, transfira seus valore para o novo banco e peça encerramento de conta no banco anterior.

Simples, né?

A transferência pode ser feita via Ted, PIX ou DOC.

Além disso, hoje em dia, essa transferência já pode ser feita de banco tradicional para fintech.

Agora você já tem as informações suficientes para fazer uma boa escolha de banco.

Aliás, se você tem alguma indicação bacana para fazer, deixe nos comentários.

Sua opinião é muito importante pra nós.

Até o próximo artigo.

Mais Opções

Como saber qual o melhor banco?

Próximo Cartão

Review Cartões de Crédito Latam Pass

Sobre o Estação

O Estação oferece respostas às suas dúvidas sobre cartões de crédito e contas digitais. O portal quer que você tenha certeza de que está tomando uma boa decisão. Siga o Estação no Google News.

Atenção: Para analisar pedidos de cartões de crédito, as políticas internas das instituições financeiras levam em consideração o perfil financeiro do consumidor. Por isso, é possível que um pedido seja negado em uma instituição financeira e aprovado em outra, já que cada uma usa critérios próprios para avaliação.

Mais opções para você