Pesquisa conclui que o brasileiro migra cada vez mais para os bancos digitais

26/02/2021 às 12:14
Publicidade 20% dos brasileiros, o que representa 40 milhões de pessoas, já migraram para os bancos digitais. E essa fatia está aumentando cada vez mais. Publicidade Esses bancos 100% online se caracterizam pelo fato de não terem nenhuma agência física…
Publicidade




20% dos brasileiros, o que representa 40 milhões de pessoas, já migraram para os bancos digitais. E essa fatia está aumentando cada vez mais.

Publicidade


Esses bancos 100% online se caracterizam pelo fato de não terem nenhuma agência física e por se apoiar fortemente na inovação tecnológica. O resultado disso são dois: praticidade e baixo custo.

Nesse sentido, os bancos digitais ganharam a preferência daqueles que buscam por isenção de tarifas, atendimento rápido e online, além de evitar burocracias.

Isso pode ser observado pelo dado levantado pela UBS Evidence Lab que constatou que em 2020 a quantidade de downloads de aplicativos dos bancos online representou 52%, superando os bancos tradicionais que tiveram 48%.

Publicidade




Em 2019 esse cenário era o inverso, com os bancos tradicionais liderando com 52% dos downloads.

Durante o isolamento social houve uma mudança repentina nos hábitos de consumo, fortemente influenciada pelas limitações que o vírus Covid impôs.

De tal maneira, os bancos digitais saíram na frente, por terem melhores infraestrutura para o atendimento digital.

Mas não apenas isso, a preferência por essas fintechs é impulsionado pelo baixo custo, rápido atendimento, mínima burocracia e diversos benefícios que são ofertados, como os cashbacks — recursos que estão sendo implementados pelos bancos tradicionais com certo atraso, diga-se de passagem.

Outro fator determinante é como as pessoas preferem ser atendidas. Em uma pesquisa da consultoria de negócios ioasys ao Valor Investe, 67% das pessoas usam mais os sites e aplicativos dos seus bancos.

Na mesma pesquisa, 76% dos entrevistados que diminuiram a ida às agências pretendem ir cada vez menos.

Publicidade




Diferenças entre o banco tradicional e o digital

A maior diferença entre os dois é a forma de relacionamento. Enquanto os bancos tradicionais possuem relação próxima e cara a cara, os bancos digitais focam no autoatendimento.

Ademais, quando falamos “bancos tradicionais” também estamos falando das maiores instituições financeiras. Assim, elas possuem a grande vantagem de maior solidez, amplo portfólio de serviços, investimentos e seguros.

Enquanto isso, as fintechs possuem as características de tudo ser resolvido por aplicativo e por chat. Além de oferecerem custos mais baixos e, muitas das vezes, isenção de tarifas em diversos serviços.

Portanto, a vantagem do digital sobre os tradicionais é evitar a burocracia e o alto custo. Nesse sentido, permitindo que pessoas que antes não tinham acesso ao serviço financeiro, agora possam ter conta corrente e cartões de crédito sem custo.

A revolução digital no mercado financeiro

A grande revolução que as fintechs estão provocando é a democratização dos serviços financeiros através da inovação tecnológica.

Assim, agora pessoas de baixa renda estão tendo acesso aos serviços que antes eram limitados a pessoas que conseguiam pagar as altas tarifas.

O acesso ao crédito também foi facilitado. Primeiramente, bancos digitais como Nubank e Inter trouxeram um novo normal: os cartões de crédito sem anuidade.

Além disso, por não cobrarem para o cliente ter uma conta e um cartão de débito, qualquer pessoa pode ter. Diferente dos bancos tradicionais que cobram tarifas de manutenção.

Enfim, os empréstimos pessoais também estão sendo oferecidos com maior facilidade e baixos juros. Permitindo que qualquer pessoa tenha acesso a esse serviço.

De tal maneira, o perfil do cliente de bancos digitais, segundo o Credit Suisse, é composto por jovens e 70% possuem renda mensal inferior a R$ 5 mil. Ainda sobre o Credit Suisse, o grande atrativo para esse público é a gratuidade dos serviços.

Contudo, apesar desse sucesso, 87% dessas pessoas possuem conta no banco convencional e pretendem manter as duas contas.

Os bancos digitais são seguros?

Bancos digitais possuem o mesmo nível de segurança que os bancos tradicionais. Além disso, obedecem às mesmas regras e supervisão das autoridades reguladoras.

Apesar de toda segurança, a pesquisa da ioasys mostra que ainda 14% das pessoas não se sentem seguras com bancos totalmente digitais. Outros 33% gostaria que seu banco digital tivesse agências.

Enfim, os principais bancos digitais que temos hoje podemos citar: Nubank, Agibank e C6 Bank. Nelas, há uma ampla oferta de serviços financeiros, a maioria com isenção ou redução de taxas — além de cartões de crédito sem anuidade e com vários benefícios.

E você pode conhecer mais sobre cada clicando em cima do nome dessas instituições.

Mais Opções

Nubank explica novo cartão com foco em clientes sem acesso a crédito

Próximo Cartão

BizCapital: empréstimo para pequenas empresas

Mais opções para você

Aguarde!
Buscando cartão