Esses hábitos podem acabar com seu dinheiro

09/06/2021 às 10:19
É possível que alguém já tenha te alertado de algum desse hábitos, mas como você ainda fica culpando não consegue olhar para os seus hábitos.

Publicidade

Há diversos hábitos financeiros que são muito comuns, mas que podem acabar com seu dinheiro e te afundar em dívidas. Para evitar isso, separei nesse artigo os principais hábitos que podem acabar com seu dinheiro e como mudá-los.


Publicidade

Antes de mais nada, hábitos são rotinas que fazemos, muitas vezes, de forma inconsciente. Dessa maneira, hábitos são adquiridos através da repetição.

Por fazerem parte da forma com que pensamos (por isso nem percebemos que fazemos), é tão difícil desvencilhar dessas atitudes, mesmo que negativas. Ainda assim, é possível mudá-las.


Publicidade

Antes de saber como mudar os maus hábitos financeiros, vamos ver quais podem acabar com seu dinheiro. Continue lendo e confira!

1. Manter um padrão de vida acima do que seu orçamento permite

Exemplo clássico, viver em um padrão acima do que você ganha mensalmente é a receita para ficar endividado e até mesmo ir à falência. Afinal, seus rendimentos não são suficientes para custear essa vida e as dívidas uma hora devem ser pagas.

Dessa maneira, é essencial viver com menos do que você realmente ganha. Caso não seja possível, é preciso aumentar seus rendimentos, como criando uma renda extra e subindo na carreira.

O valor que sobra você deverá investir, assim terá um dinheiro para o futuro, irá crescer seu patrimônio e, aos poucos, poderá ir aumentando seu padrão de vida sem arriscar ficar endividado.

2. Usar o limite do cartão como parte da renda

Antes de mais nada, limite do cartão não é renda da sua família!

O limite do cartão é basicamente um empréstimo que você deve pagar no mês seguinte. Por isso, não pode ser considerado como renda, pois seu salário e demais rendimentos terão que ser suficientes para pagar suas contas e a fatura do cartão.

“Mas por que o banco dá mais limite do que minha renda, então?”

Se isso não acontecesse você não conseguiria comprar um produto caro, por exemplo uma geladeira, de forma parcelada.

Assim, faça as contas: pegue toda sua renda familiar e subtraia todas as contas (como água, aluguel, escola, faculdade, carro, lazer, tudo). O que sobrar é o valor ideal da fatura do seu cartão e que não deve passar disso. Tendo esse hábito você não entrará em dívidas por causa de cartão de crédito.

3. Realizar pequenos gastos diários sem controlá-los

Esse terceiro hábito é muito comum, afinal, 3 reais aqui, 10 reais ali, 6,50 acolá não deve machucar, não é? Errado!

Especialmente para quem recebe pouco, os pequenos gastos diários podem machucar, e muito. Facilmente esses “gastinhos” podem somar mais de R$ 200 no mês. Quando falamos de cartão de crédito, é pior ainda.

Com o cartão não vemos o dinheiro indo embora na hora, assim acabamos gastando ainda mais com esses pequenos valores. No final do mês vem a fatura gigantesca e você se vê em posição de ter que parcelar e pagar altos juros ou recorrer ao empréstimo.

Então, controle-os, por exemplo, definindo um valor que você pode gastar por dia e se mantenha dentro desse limite para não ter surpresas.

4. Comprar por impulso

O hábito de comprar por impulso virou até filme da Sessão da Tarde, “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom”. É algo muito comum e pode ser extremamente grave.

Para evitar comprar por impulso é, primeiro, perguntar se você realmente precisa e se você tem condições de pagar. Outra coisa que pode ajudar é, ao ver algo que quer comprar, fale que vai comprar amanhã ou deixe passar mais dias, se mesmo depois desse tempo você ainda tiver a mesma opinião sobre o item, será mais tranquilo tomar a decisão.

Criar barreiras para realizar compras também é importante. Afinal, pedir delivery por impulso é muito mais fácil quando o cartão já está cadastrado no aplicativo. Sair com muito mais dinheiro do que planeja gastar também é uma fonte de tentação para gastar com coisas que não precisa. 

5. Ir às compras quando está com fome

Ir para o supermercado ou mesmo um shopping fazer compras com fome é a forma perfeita para estourar o orçamento.

No supermercado você vai acabar pegando mais itens do que colocou na lista, provavelmente vai pegar o produto mais caro também. No shopping não vai resistir daquele cheiro de comida da praça de alimentação e vai parar para um “lanchinho”.

Com esse hábito, facilmente as compras podem ficar 2 ou mais vezes maior do que deveriam, só porque você saiu com fome. 

6. Deixar de planejar os grandes gastos

Por fim, algo muito comum: não planejar os grandes gastos. Quando vamos comprar algo de alto valor, como eletrodoméstico ou um carro, é comum pensarmos nas parcelas.

Entretanto, deixamos de visualizar esse gasto dentro do orçamento como um todo, além de deixar de ver as finanças dos próximos meses, uma vez que há vários gastos que acontecem em épocas específicas, como os aniversários, datas comemorativas, impostos, entre outros.

Dessa maneira, apenas pensar na parcela poderá fazer com que seu orçamento estoure mesmo se o valor mensal da compra estiver, supostamente, dentro do quanto você ganha.

Nesse contexto, sempre veja suas finanças do ano todo antes de realizar alguma compra de alto valor. Com esse hábito você terá mais facilidade de prever o melhor momento de comprar, negociar melhores condições e, principalmente, evitar entrar em dívidas.

Dá para mudar os hábitos financeiros?

Os hábitos que acabei de comentar com você são corriqueiros e muito provavelmente você pratica pelo menos um ou mais deles. Contudo, não se preocupe, pois é possível mudá-los e começar a ter uma melhor relação com seu dinheiro.

Primeiro, crie um bom planejamento. Segundo, monte um sistema para se manter dentro do planejamento, pode ser usando aplicativos, contando seu plano para um amigo para ele te ajudar a conquistar bons hábitos financeiros, entre outras técnicas.

O principal que você deve fazer é decidir mudar, sem qualquer relutância. Ademais, não esqueça de eliminar as tentações, por exemplo, diminua o número de cartões de crédito e não vá com fome às compras. 

Enfim, como disse lá no início, os hábitos são adquiridos pela repetição. Assim, aplique as dicas de forma consciente todos os dias, após certo tempo essas ações serão naturais e finalmente se tornarão um hábito.

Mais Opções

Novo cartão Caixa Leve

Próximo Cartão

Como fazer conta digital conjunta?

Mais opções para você

Buscando cartão

0